Dezenas de milhares de salmões são libertados na Suécia   

Comunicado da ALF sueca: 

Na noite de 21 de novembro mais de 100.000 salmões foram libertados de duas fazendas de peixes no norte de Suécia. 

Estas duas fazendas de peixes são uma parte da enorme indústria de piscicultura que mata mais de 5 milhões de peixes a cada ano. 

Numa fazenda de peixes, dezenas de milhares de peixes vivem engavetados em jaulas de rede sem nenhum tipo de oportunidade de desenvolver seus comportamentos naturais, como viajar longas distâncias. 

Os peixes são seres que sentem dor e estresse. Mantê-los em jaulas e matá-los, é inaceitável. 

Quisemos soltar o maior número destes seres como uma possível oportunidade deles viverem o resto de suas vidas em liberdade, em vez de acabar numa mesa de jantar. 

Nós estamos conscientes de que alguns peixes libertados vão morrer na natureza, porque nasceram em cativeiro e podem ter dificuldades para aprender a achar seu próprio alimento etc. Mas há uma grande diferença entre morrer em liberdade que em cativeiro, e está garantido que mais peixes sobreviverão na natureza que se permanecessem na fazenda de peixes. 

Também somos conscientes que a liberação dos peixes poderá ter um efeito negativo no ecossistema oceânico. Temos os fazendeiros como responsáveis por estes efeitos, porque são suas ações opressivas que nos obrigaram a agir. 

Em Näske Lax AB mais de 100.000 salmões foram libertados pela destruição de todas as redes das jaulas que tinham os peixes encarcerados. Um barco a motor também foi destruído e estourado alguns pneus de automóveis. Uma lata de spray deixou mensagens da ALF no local. 

A fazenda não é assegurada e a perda econômica é de milhões de Coroas suecas, não acreditamos que o fazendeiro será capaz de abrir o negócio outra vez. 

A segunda fazenda que foi visitada na mesma noite, Ålands fiskförädlings, é uma grande instalação flutuante de centenas de metros no mar. Depois de remar à instalação foram cortados o maior número de redes das jaulas possível antes do amanhecer, liberando lotes de peixes. 

A Ação Direta salva vidas! 

Tanto pela poupança de animais individuais e também pela sabotagem econômica que torna mais difícil e menos lucrativo continuar com a tortura e matar os animais. 

Pelos animais! 

DBF (Frente de Libertação Animal sueca) 

 

Fonte: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2008/11/434597.shtml