Avanço da ‘inteligência social’ dos cães chama a atenção da ciência

Via Planeta Vegetariano

Pesquisadores americanos afirmam que os cachorros estão ficando cada vez mais inteligentes e ameaçando o segundo lugar do macaco. O minúsculo Charles caminha animadíssimo em direção ao laboratório. Chega fantasiado de abóbora, distribuindo lambidas. A dona do Charles manda, e ele senta, deita e sai rolando pelo chão. A mamãe orgulhosa, rapidamente conclui: “Charles é um gênio!” Truques ligados a muito treinamento, como buscar a bolinha, sentar, levantar a pata, muitos outros bichos são capazes de fazer. O que nem a dona do Charles sabe é que os cachorros têm o que os cientistas chamam de inteligência social, uma rara capacidade de compreensão. Novos estudos indicam que esse dom seria algo relativamente recente, resultado de um processo evolutivo parecido com o que foi descrito por um outro Charles (esse realmente era um gênio). Charles Darwin, o naturalista britânico, nascido há exatamente 200 anos, desenvolveu a teoria da evolução das espécies. Descobriu que, ao longo dos anos, as espécies sofrem processos de mutação. E que as mutações que mais contribuem para a sobrevivência dos seres vivos são transmitidas ao longo das gerações. O processo, conhecido como seleção natural, é exatamente aquele que fez os nossos antepassados evoluírem até virar Homo sapiens. Só que no caso do Canis lupus familiaris – o popular cão doméstico – a evolução recebeu uma forcinha da mão do homem. Teria sido resultado de mutações naturais combinadas com a seleção feita pelo próprio ser humano, responsável por cruzamentos e novas raças. Acredita-se que, há provavelmente 100 mil anos, por causa de mutações, o cachorro deixou de ser lobo e em vez de caçar assumiu as funções de pastor. E passou a viver perto do homem. Há cerca de 15 mil anos, aconteceram mudanças no focinho, os dentes caninos diminuíram. Os cães ficaram menores e cada vez mais dependentes dos humanos para se alimentar. Os homens também evoluíram, e os cães cada vez mais inteligentes foram para os quintais. Recentemente, vieram para dentro de casa, passando a fazer parte da família. Fora os humanos, os cães são provavelmente os únicos animais na face da Terra com a capacidade de realmente entender o que dizemos a eles.Será então que o cachorro é mais inteligente do que o macaco? No quesito inteligência social, sim. Segundo a psicóloga Alexandra Horowitz, pesquisadora da Universidade Columbia, em Nova York, para compreender os humanos o cachorro é o número um. “Eles reagem ao nosso olhar de uma forma como apenas os humanos são capazes de fazer”, diz Alexandra. “Acho que os cachorros são os bichos mais parecidos conosco.” Os cães estão ficando mais inteligentes, mais parecidos com os humanos, diz a pesquisadora Alexandra. Para a pesquisadora Kara Schroepfer, a evolução continua e os cães estão ficando cada vez mais parecidos com os humanos. Acompanhe o vídeo desta matéria no G1

Advertisements

About Alex Avancini

Alex Avancini é anti-especista e incentivador da ação pelos direitos dos animais não humanos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: