Carta para donos de estabelecimentos alimentícios, hotéis e pousadas sobre inclusão de pratos vegetarianos

Por Robson Fernando

Faço aqui um apelo, em nome dos vegetarianos do Brasil, para que vocês considerem que nós existimos e, assim como os onívoros que vocês atendem todos os dias, também temos necessidade e vontade de comer fora de casa, incluindo em pontos turísticos. Faço um apelo para que deixem de ignorar nossa existência e fome e passem a  atender também a nós, com pratos que, correspondendo à nossa filosofia de respeito aos animais, não levem produtos da pecuária e da pesca – carne, leite, laticínios, ovos, mel e gelatina comum – entre os pratos principais e ingredientes.

Entendam que também temos o direito a desfrutar da “boa comida” que é oferecida por vocês desde perto de nossos lares até em cidades ou localidades remotas que visitamos turisticamente. Com o detalhe, porém, de que nossa “boa comida” é outra coisa, é algo que vocês hoje não oferecem. Não comemos carne nenhuma, não comemos animais. E muitos de nós não comem nenhum outro alimento que tenha origem animal. Entretanto, praticamente tudo o que vocês oferecem tem algo vindo de animais, exceto, no caso dos restaurantes, a pobre e manjada salada de alface, tomate e cebola, que já é lugar-comum entre vegetarianos que visitam estabelecimentos que não os respeitam.

No caso de lanchonetes e sorveterias, nossa situação é ainda pior. Vocês que administram esses recintos parecem não considerar a existência de uma faminta demanda de vegetarianos que não consomem seus sorvetes ricos em leite ou seus sanduíches que levam algo de origem animal até nos próprios pães.

Já os bares ainda nos oferecem uma variedade mínima, com mandioca e batata-frita – desde que não borrifem queijo ralado. Mas não passa disso, uma variedade mínima, muito menor do que os tão diversos petiscos e almoços que incluem arrumadinhos, asinhas de frango, camarões, caldinhos e outros pratos que consistem em bastante carne.

O prato da sociedade brasileira sempre foi regado a alimentos de origem animal, e vocês sempre respeitaram esse detalhe. Mas é fato que está crescendo cada vez mais uma população que não compartilha dessa característica e cuja existência vocês, cedo ou tarde, terão que admitir, aceitar e também atender.

Ao contrário do que podem estar pensando no momento, não estamos exigindo que banam a carne e outros alimentos animais de seus cardápios, mas mostrando a vocês que existimos e somos uma demanda quase totalmente ignorada hoje em dia e pedindo-lhes para que revertam essa realidade e passem a fornecer também pratos livres de carne, leite e laticínios, ovos, mel e gelatina comum.

Pensem que será bom também para vocês. Para os restaurantes, sorveterias, lanchonetes, pizzarias e bares, o lado bom será o aumento da clientela de pessoas preocupadas com os animais, o meio ambiente, a saúde e, para muitas delas, os preceitos religiosos que vedam a ingestão de animais. Para os hotéis e pousadas, será não só a clientela maior, mas um aumento do fluxo de turistas – que vêm pela primeira vez ou estão de volta – a médio e longo prazo e a consequente potencialização do mercado turístico brasileiro. Para todos esses estabelecimentos, o aumento da satisfação com o serviço e a queda dos casos de aborrecimento por falta de cardápio para quem não come pelo menos carne.

Essa é a mensagem que quero lhes passar. Não nos ignorem mais. Também sentimos fome; temos dinheiro para lhes pagar pela comida; temos vontade de comer fora de vez em quando; muitos de nós, que não podem almoçar em casa, têm necessidade de um ponto onde se alimentar regularmente; temos desejo de visitar atrações turísticas como praias, montanhas, florestas e cidades – e o direito de nos alimentarmos sem aborrecimento nesses locais. O percentual de vegetarianos está crescendo dia a dia. Não há mais motivos para nos desprezarem como potencial clientela. Portanto, a hora é essa de começarem a disponibilizar também para nós o que vocês têm de melhor em comes e bebes – desde que não sejam alimentos de origem animal.

Grato,

Vegetarianos de todo o Brasil

FONTE

About Alex Avancini

Alex Avancini é anti-especista e incentivador da ação pelos direitos dos animais não humanos.

4 comments

  1. Excelente a idéia de distribuir isso nos restaurantes.

  2. Jeferson de Mello

    otima ideia. Vou imprimir e divulgar

  3. Mariza Binato Passos

    Excelente idéia!
    Já copiei a carta e já estou distribuindo as cópias em vários estabelecimentos, aqui em Petrópolis. Acho que esta idéia deveria estender-se às companhias aéreas, pois em muitas de minhas viagens tive dificuldades com o menu de bordo.
    Depois fiquei sabendo que é preciso avisar à agência com quem você contrata as viagens, sobre sua opção vegetariana ou vegana de alimentação.
    Obrigada pela “dica”.
    Abraços, paz e bem.
    Mariza

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: