CAE aprova castração para controle de natalidade de cães e gatos

http://wp.me/pyS0F-f8 –CAE aprova castração para controle de natalidade de cães e gatos,você vegano ou vegetariano já sabe o que significa?

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira

(16) um projeto de lei que estabelece a castração como método para controlar a natalidade de cães e gatos no Brasil. A proposta proíbe que continue vigente no país o modelo de apreensão e eutanásia, em que os animais de rua são recolhidos por “carrocinhas” e mortos por métodos como injeção letal.

O projeto (PL 4/2005) estabelece ainda que o programa de esterilização seja prioritário em comunidades de baixa renda e determina que sejam realizados estudos para detectar em quais cidades brasileiras a castração é emergencial. A proposta já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e ainda precisa passar pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), antes de voltar para a Câmara.

Segundo a veterinária Ana Nira, da WSPA Brasil – Sociedade Mundial de Proteção Animal, a Organização Mundial de Saúde (OMS) já deu parecer de que a taxa de reprodução de cães e gatos é superior à taxa de extermínio desses animais, o que estaria inviabilizando o modelo de apreensão e eutanásia adotado no Brasil.

“O controle de natalidade atualmente é feito por meio de extermínio dos animais. Até pouco tempo, era feito por meio de câmara de gás. A gente questiona esse ato do Poder Público. O governo fica gastando dinheiro com extermínio e isso é completamente ineficiente, além de antiético com os animais”, disse Ana Nira.

O projeto prevê também a implementação de campanhas educativas sobre a posse responsável de animais domésticos. “É um projeto importante também do ponto de vista da saúde pública e ambiental. Esses animais são fontes de zoonoses, doenças que passam de animais para pessoas, e o modelo de extermínio causa um problema ambiental, que é essa quantidade enorme de carcaças que, todos os dias, é descartada, muitas vezes, em céu aberto e lixões”, afirmou a veterinária.

O relator da proposta, senador Wellington Salgado (PMDB-MG), disse em seu parecer que, “embora não existam estudos de âmbito nacional sobre a relação custo benefício da política de castração de cães e gatos e a política vigente de apreensão e eutanásia dos animais errantes, o exame dos dados enviados pelos órgãos do governo do Distrito Federal indicam que, além dos aspectos humanitários, existe uma redução nos custos por parte do estado, com reflexos positivos na saúde pública com adoção da política de castração”.

FONTE

About Alex Avancini

Alex Avancini é anti-especista e incentivador da ação pelos direitos dos animais não humanos.

One comment

  1. Maria de Lourdes Rossler

    Aqui em Porto Alegre é um caos. Os humanos miseráveis e os humanos cruéis, abandonam na frente das casas ninhadas que nem desmamaram. Eu, assim como outras pessoas adotamos e depois temos que castrar sem a ajuda de ninguem. Sou professora, tenho uma baixa renda e uma filha pra sustentar. Nem carro tenho, quando vou ao veterinario levar os bichos abandonados para castrar, ainda tenho que ir de taxi. A gente não tem a quem recorrer…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: